Home > Notícias do Brasil
O Embaixador Li Jinzhang participou da Sessão Solene em Homenagem ao Dia da Imigração Chinesa no Brasil
2017/08/23

No dia 15 de agosto de 2017, o Embaixador Li Jinzhang participou da sessão solene em homenagem ao Dia da Imigração Chinesa no Brasil, proposta pela Frente Parlamentar Brasil-China. Durante a qual, o embaixador palestrou sobre a imigração chinesa no Brasil, intercâmbio parlamentar e entre povos, e as perspectivas das relações bilaterais. Veja a íntegra do discurso.

Excelentíssimo Sr. Deputado Federal, Fausto Pinato, Presidente da Frente Parlamentar Brasil-China,

Amigos deputados e senadores,

Senhoras, Senhores e meus compatriotas,

É com grande satisfação que participo desta sessão em homenagem ao Dia da Imigração Chinesa no Brasil, proposto pela Frente Parlamentar Brasil-China. Hoje também se comemora o 43º aniversário das relações diplomáticas entre a República Popular da China e o Brasil, em vista disso, a solenidade no Congresso ganha um simbolismo muito importante. Antes de mais nada, gostaria de expressar minha sincera gratidão ao Deputado Pinato e a todos os presentes pela atenção e apoio de longa data ao desenvolvimento das relações bilaterais e ao aprofundamento da amizade entre os dois povos.

Há mais de 200 anos, um grupo de agricultores chineses atravessou o oceano e trouxe as técnicas de cultivo do chá ao Rio de Janeiro e São Paulo, abrindo assim, a primeira página da imigração chinesa no Brasil. Desde então, um grande número de chineses desembarcou nesta terra e, com seu espírito trabalhador, conseguiu ganhar a vida e se estabelecer num ambiente distante e desconhecido. Hoje, a comunidade chinesa cresceu daqueles 200 pioneiros para 300 mil pessoas. Eles não só trouxeram a cultura chinesa, como também se integraram à sociedade local, desempenhando um papel insubstituível no crescimento socioeconômico, nas trocas comerciais e no intercâmbio humano. Mas, como dizemos na China, "uma flor sozinha não faz a primavera. " Num país étnico e culturalmente diverso como o Brasil, os chineses e seus descendentes já são parte integrante desta sociedade pluralista e uma força propulsora da amizade entre as duas nações. A imigração chinesa pôde aqui se instalar, prosperar e crescer não só por obra do esforço próprio, mas também graças à acolhida calorosa do povo brasileiro. Espero que os amigos parlamentares possam continuar atuando em prol das condições de vida dessa comunidade e da salvaguarda de seus direitos legítimos.

Amigos parlamentares, senhoras e senhores,

A história da imigração chinesa no Brasil é, ao mesmo tempo, a do intercâmbio e cooperação entre os dois países. Depois de vencer rios e montanhas e seguindo sempre a tendência histórica, essas relações estão crescendo de maneira sustentada, sadia e estável. Aproveitando esta oportunidade, gostaria de expor algumas observações sobre o futuro dessas relações:

Primeiro, construir uma "comunidade de destino compartilhado". Um ditado chinês diz: "um relacionamento por interesse só dura enquanto houver benefícios, mas uma amizade sincera vence os tempos. " A cooperação pragmática bilateral só terá uma base sólida quando se fortalecerem os laços emocionais entre os dois povos. Os dois lados devem seguir a vontade do povo, aprender com sua sabedoria e mobilizar suas forças para formar um consenso e uma robusta base social e de opinião pública para a cooperação pragmática entre os dois países. Portanto, medidas eficazes devem ser adotadas para facilitar o fluxo de pessoas, tornando o intercâmbio popular uma rotina no nosso relacionamento de modo a fortalecer os laços de amizade, compartilhar experiências de desenvolvimento e explorar caminhos para o progresso comum.

Segundo, criar uma "aliança de benefícios recíprocos". Tanto a China como o Brasil encontram-se num estágio crucial para o desenvolvimento nacional e a reestruturação econômica. Atualmente, as cooperações na área de economia têm no comércio, no investimento e nas finanças seus três pilares. Porém, ainda há um grande potencial a ser explorado. Os dois lados devem coordenar suas estratégias de desenvolvimento, otimizar o modelo de cooperação e facilitar ainda mais o fluxo comercial e de investimentos. Vamos estudar meios de integrar nossa cooperação num cenário ainda mais amplo de interconexão e interoperabilidade, assim como a cooperação na capacidade industrial, melhorar a coordenação em planejamento e políticas macroeconômicas e aproveitar as vantagens comparativas de cada um para aumentar os interesses comuns.

Terceiro, promover a integração cultural. Há uma grande distância geográfica entre a China e o Brasil e existem muitas diferenças quanto ao sistema político, ao modelo de desenvolvimento e à formação da civilização. Por isso, com um espírito de tolerância, os dois lados devem promover o diálogo entre os dois povos e o aprendizado mútuo, cultivar o conceito de ganha-ganha. Devem incentivar o conhecimento no que tange a língua, estilo de vida, hábitos e costumes, crenças religiosas, literatura e arte, e, nesse processo, forjar boas amizades e parcerias em busca de uma integração cultural com harmonia e progresso comum.

Amigos parlamentares,

O intercâmbio parlamentar, como parte importante da cooperação sino-brasileira, favorece o entendimento mútuo e a confiação política, garante a continuidade e a estabilidade dos intercâmbios em outras áreas, promove a amizade entre os povos e impulsiona a cooperação pragmática em todos os setores. Depois dos grupos parlamentares na Câmara e no Senado, a Frente Parlamentar Brasil-China foi fundada em março último, o terceiro grupo dedicado à amizade bilateral no Congresso. Os mais de 200 integrantes, de diferentes partidos, estão reunidos nesta Frente a fim de abordar medidas construtivas para fortalecer a comunicação e a cooperação entre os dois países, dando mais vigor a nossos relacionamentos. Ao propor a criação do Dia da Imigração Chinesa no Brasil, a frente elevou essa relação a um novo patamar e demonstrou sua amizade profunda para com o povo chinês, esse gesto atesta que o desenvolvimento da amizade e da cooperação entre a China e o Brasil já é consenso de toda a sociedade civil e possui uma base sólida e uma perspectiva promissora.

Senhoras, senhores, meus compatriotas,

O crescimento das relações sino-brasileiras está em sintonia com a vontade do povo e os interesses fundamentais dos dois países. Trata-se de um excelente exemplo para a cooperação entre países emergentes e uma energia positiva para a construção de novas relações internacionais tendo como núcleo a parceria ganha-ganha. Espero contar com todos os senhores na promoção da amizade Brasil-China para construir, com nossos esforços unidos, um futuro mais belo!

Obrigado a todos!

Suggest To A Friend:   
Print